ANUNCIAD

ALDANN CONSTRUÇÕES

ALDANN CONSTRUÇÕES
TEL: (84) 4008-3800

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

GLOSSÁRIO DE ECONOMIA

Ação: documento que representa uma parcela do patrimônio de determinada empresa. Assim, o detentor de um conjunto de ações é dono de uma fração da empresa que emitiu esses títulos de propriedade. Controla a empresa quem possuir a maior parte de suas ações.
Anti-dumping: dumping é o nome que se dá à prática de vender produtos a preços muito baixos, muitas vezes inferiores aos custos, com o objetivo de eliminar concorrentes e/ou ampliar mercados. A Organização Mundial do Comércio autoriza a adoção de tarifas especiais ou sobretaxas de importação, conhecidas como medidas anti-dumping, para coibir essa prática no comércio internacional.
Artesanato: produção de mercadorias por meio do trabalho do artesão, sempre realizado manualmente. Corresponde ao estágio mais primitivo de produção de mercadorias. Não há divisão do trabalho, ou seja, um único trabalhador é responsável por todas as etapas do processo produtivo.

Artesanato cearense


Balanço de pagamentos: somatório de todas as transações econômicas realizadas por um país. Contém os resultados da balança comercial (exportações - importações), da balança de serviços (viagens, transportes, seguros, lucros e dividendos, juros, royalties, assitência técnica etc.), dos investimentos, dos empréstimos, dos capitais de curto prazo, remessa de dinheiro enviada por emigrantes etc. Países com expressiva dívida externa e onde estão instaladas muitas filiais de empresas estrangeiras costumam apresentar superávit na balança comercial e déficit no balanço de pagamentos.
Burguesia: classe social formada pelos capitalistas - industriais, banqueiros, comerciantes, empresários do setor agrícola e do setor de serviços - que vivem de rendimentos gerados pelo capital investido. O termo surgiu na Idade Média e se aplicava aos moradores das aglomerações urbanas - os burgos - que se dedicavam ao comércio, às finanças e ao artesanato. Com o advento da maquinofatura e com as revoluções burguesas, como a Inglesa (1688) e Francesa (1789), essa classe social chegou ao poder.
Burocracia: administração dos serviços públicos. A morosidade da administração pública e a existência de diversos níveis burocráticos complicam os processos em andamento e atrasam a tomada de decisões, a obtenção de informações, a regulamentação de um pedido e a tramitação de papeis.
Capitais especulativos: capitais alocados nos mercados de títulos financeiros, ações, moedas ou mesmo de mercadorias, com o objetivo de obter lucros rápidos e elevados. Na fase atual da globalização, é possível rastrear todos os mercados do mundo em busca dos títulos que oferecem as maiores taxas de juros, das ações com os menores preços, das moedas mais desvalorizadas, das mercadorias mais baratas etc. Esses capitais são de curto prazo, ou seja, entram e saem da economia nacional em curtos intervalos de tempo.
Capitais produtivos: dinheiro investido na produção de bens ou serviços. O investimento pode ser realizado diretamente, na forma de abertura de uma nova empresa ou filial de alguma já constituída, ou indiretamente, via aplicação de capital em ações nas bolsas de valores.
Cartel: conjunto de empresas que atuam no mesmo setor da economia e estabelecem acordos visando à ampliação de suas margens de lucros, geralmente através da adoção das seguintes estratégias: estabelecimento de cotas de produção, controle dos preços, controle das fontes de matéria-prima (cartel de compradores) e divisão do mercado.
Comuna popular: unidade econômico-administrativa de caráter coletivista, típica da zona rural da China, criada no âmbito das mudanças impostas pela revolução socialista de 1949. A comuna era proprietária dos meios de produção (terras, máquinas, instrumentos etc.) e tinha sob sua responsabilidade a organização da produção coletiva e da venda dos produtos, além dos serviços de educação e saúde. Foram extintas a partir das reformas da era Deng Xiaoping.
Cooperativa: empresa formada e dirigida por uma associação de usuários (pessoas físicas ou jurídicas) que se reúnem em igualdade de direitos com o objetivo de desenvolver uma atividade econômica ou prestar serviços comuns, eliminando os intermediários. Há casos de formação de cooperativas voltadas apenas à compra ou venda, na busca de aumentar o poder de pressão, ou ainda, de compra de máquinas, tratores ou caminhões que podem ser utilizados pelos associados em circunstâncias nas quais, individualmente, seria inviável sua aquisição.
Déficit público: ocorre quando o governo gasta mais do que arrecada, incluindo o pagamento dos juros das dívidas externa e interna. O déficit público corresponde à soma do déficit ou superávit primário com o pagamento dos juros das divisas interna e externa. Assim, o governo pode apresentar superávit primário e déficit público, quando o valor do pagamento dos juros supera o valor economizado entre receita e despesa pública.
FONTE: SANDRONI, P. Novíssimo dicionário de economia. 7. ed. São Paulo: Best Seller, 2001.
Postar um comentário