BOO-BOX

BOO-BOX

quinta-feira, 9 de junho de 2011

TIPOS DE CLIMA

  A grande diversidade verificada na conjugação dos fatores climáticos dá origem aos vários tipos de clima. Os principais tipos de clima existentes no mundo são:
POLAR ou GLACIAL
  Ocorre em regiões de latitudes elevadas, próximas aos círculos polares Ártico e Antártico, onde, por causa da inclinação do eixo terrestre, há grande variação na duração do dia e da noite e, consequentemente, na quantidade de radiação absorvida ao longo do ano. Aí também os raios solares sempre incidem de forma oblíqua. Nessas regiões é comum ocorrer durante o verão o fenômeno denominado Sol da Meia-Noite e durante o inverno a Noite Polar.
Paisagem do Ártico
  O Sol da Meia-Noite é a designação comum para o fenômeno que ocorre nas elevadas latitudes, 66º 33’ 39" N ou S, para além da Europa ou da América, quando o Sol não se põe durante pelo menos 215 horas seguidas. Em alguns lugares, o Sol não se põe por mais de 120 dias durante o verão, ou seja, não há noites durante mais de seis meses.
Sol da Meia-Noite em Alta - Noruega
  A Noite Polar é o inverso do Sol da Meia-Noite e ocorre durante o inverno polar, quando os raios solares não chegam a iluminar essa região durante um longo período.
Noite Polar na Groenlândia
  Nas regiões polares é comum ocorrer também o fenômeno denominado Aurora Polar (Boreal no Ártico e Austral na Antártica). A Aurora Polar é um fenômeno óptico composto de um brilho observado nos céus noturnos nas regiões polares, em decorrência do impacto de partículas de vento solar e poeira espacial encontrada na Via Láctea com a alta atmosfera da Terra, canalizados pelo campo magnético terrestre.
Aurora Boreal no Alasca - EUA
  Os climas polares são climas que se caracterizam por baixas temperaturas o ano inteiro, atingindo no máximo 10ºC nos meses de verão, em regiões em que a camada de neve e gelo que recobre o solo derrete e o dia é muito mais longo que a noite.
Climograma Polar: Barrow - Canadá
SUBPOLAR
  O verão é curto e pouco quente e o inverno é frio e longo. As temperaturas médias mensais são por vezes inferiores a -40°C. A amplitude térmica anual é elevada e a precipitação muito baixa, geralmente ocorre na forma de neve.
Climograma Subpolar: Angmagssalik - Groenlândia
TEMPERADO e FRIO
  É apenas nas zonas climáticas temperadas e frias desta classificação que encontramos uma definição clara das quatro estações do ano: primavera, verão, outono e inverno.
Primavera em Victória - Canadá
  Há uma nítida distinção entre as localidades que sofrem influência da maritimidade ou da continentalidade. No clima temperado oceânico, a amplitude térmica é menor, e a pluviosidade  maior.
Climograma Temperado Oceânico: Valentia - Irlanda
  No clima temperado continental, as variações de temperatura diária e anual são bastante acentuadas e os índices de chuva são menores.
Climograma Temperado Continental: Moscou - Rússia 
MEDITERRÂNEO
  Apresenta verões quentes e secos, invernos amenos e chuvosos. Ocorre na Europa Meridional, no sudoeste da Austrália, na Califórnia, no sudoeste da África do Sul e no centro do Chile.
Climograma Mediterrâneo: Badajoz - Espanha
TROPICAL
  As áreas de clima tropical apresentam duas estações bem definidas: inverno, geralmente ameno e seco; e verão, geralmente quente e chuvoso. Ocorre em partes da América do Sul, da África Oriental e África do Sul, sul da Ásia (Índia e Indochina) e norte da Austrália.
Climograma Tropical: Zinguinchor - Senegal
EQUATORIAL
  Ocorre na zona climática mais quente do planeta. Caracteriza-se por temperaturas elevadas (médias mensais em torno de 25ºC), com pequena amplitude térmica anual, já que as variações de duração entre o dia e a noite e de inclinação de incidência dos raios solares são mínimas.
Climograma Equatorial: Kuala Lumpur - Malásia
  Nas áreas mais chuvosas o índice pluviométrico supera os 3.000 mm anuais e não há ocorrência de estação seca, mas nas regiões menos chuvosas o índice cai para 1.500 mm anuais com três meses de estiagem.
Jacarta - Indonésia: cidade localizada em área de clima equatorial
SUBTROPICAL
  Característico das regiões localizadas em médias latitudes nas quais já começaram a se delinear as quatro estações do ano. Tem chuvas abundantes e bem distribuídas e verões quentes e invernos frios, com significativa amplitude térmica. A temperatura média do mês mais quente ultrapassa, frequentemente, os 22°C. No inverno as temperaturas chegam até a 0°C
Climograma Subtropical: Washington - EUA
ÁRIDO ou DESÉRTICO
  Por causa da falta de umidade, caracteriza-se por elevada amplitude térmica diária e sazonal. As temperaturas médias mensais são bastante elevadas, podendo ultrapassar os 35°C. Os índices pluviométricos são inferiores a 250 mm/ano, e ocorre de forma bastante irregular. As estações do ano diferenciam-se pelas diferenças de temperatura.
Climograma Desértico: Uluru - Austrália
DESÉRTICO FRIO
  No verão as temperaturas médias mensais são elevadas e no inverno são baixas. A amplitude térmica anual é muito elevada, assim como a diurna. A precipitação é muito reduzida e ocorre, principalmente, no verão. No inverno ocorre sob a forma de neve.
Climograma Desértico Frio: Kalsalinsk - Cazaquistão
SEMIÁRIDO
  Clima de transição, caracterizado por chuvas escassas e mal distribuídas ao longo do ano. Ocorre tanto em regiões tropicais, onde as temperaturas são elevadas o ano inteiro, quanto em zonas temperadas, onde os invernos são frios.
Climograma Semiárido: Baku - Azerbaijão 
CLIMA DE ALTITUDE
  Encontra-se em todas as áreas de altitude elevada. A altitude é um fator que condiciona a variação da temperatura e da precipitação: a temperatura diminui com o aumento da altitude (6,4°C para cada 1.000 metros) e a precipitação aumenta até um determinado nível. O verão é muito curto, com temperaturas que raramente ultrapassam os 10°C. O inverno é muito frio, e a amplitude térmica anual não é muito elevada. A precipitação anual é muito abundante, ocorrendo, frequentemente, sob a forma de neve.
Climograma de Altitude: Santis - Suiça
CLIMAS NO BRASIL
  Por possuir 92% do território na zona intertropical do planeta, grande extensão no sentido norte-sul e litoral com forte influência das massas de ar oceânicas, o Brasil apresenta predominância de climas quentes e úmidos. Em apenas 8% do território, ao sul do Trópico de Capricórnio, ocorre o clima subtropical, que apresenta maior variação térmica e estações do ano mais bem distribuídas.
  Observe as principais massas de ar que atuam no território brasileiro.
 
1.  Massa Equatorial Atlântica (mEa) - quente e úmida, origina-se no Atlântico Norte do Brasil e atua no litoral setentrional da Amazônia e do Nordeste. Durante o verão, graças à atuação dos ventos alísios de nordeste, essa massa de ar atinge até o litoral leste do Nordeste.
2. Massa Equatorial  Continental (mEc) - quente e úmida, origina-se no interior da Amazônia. Durante o inverno, sua atuação fica restrita apenas à Amazônia, porém, durante o verão, essa massa de ar chega a atingir o Sudeste e o Nordeste do Brasil.
3. Massa Tropical Atlântica (mTa) - quente e úmida, origina-se próximo ao Trópico de Capricórnio. Durante o verão essa massa de ar atinge principalmente o Litoral Leste do Brasil e, durante o inverno, graças aos ventos alísios de sudeste, sua atuação chega até o Centro-Oeste do país.
4. Massa Tropical Continental (mTc) - é a única massa de ar quente e seca que atua no território brasileiro. Origina-se na região do Chaco (Paraguai), e atua principalmente durante o verão em partes da Região Sul e do Centro-Oeste do Brasil.
5. Massa Polar Atlântica (mPa) - fria e úmida, origina-se no Atlântico Sul e atua exclusivamente no inverno, provocando queda de neve na Região Sul, chuvas frontais no litoral do Sudeste e do Nordeste do Brasil e friagem no sul da Amazônia.
  Os principais climas presentes no Brasil são:
1. Clima Equatorial 
  Ocorre em grande parte da Amazônia, é um clima quente e úmido. As temperaturas médias variam entre 24°C e 26°C, com baixa amplitude térmica. As chuvas são abundantes (mais de 2.500 mm/ano) e bem distribuídas. A ação da Massa Equatorial Continental (mEc) produz as chuvas locais (ou de convecção) por meio da evapotranspiração. No inverno, a região recebe frentes frias originárias da Massa Polar Atlântica (mPa), ocasionando as friagens (queda brusca de temperatura). A umidade atmosférica é elevada, geralmente superior a 80%.
Climograma Equatorial Úmido
2. Clima Tropical
  Ocorre em quase todo o Centro-Oeste e em partes do Sudeste e Nordeste. Possui temperaturas elevadas (média anual por volta de 20°C), presença de umidade e índice de chuvas de médio a elevado. Divide-se em:
a) Clima Tropical Continental - caracteriza-se por temperatura elevada (de 18°C a 28°C, com amplitude térmica variando entre 5°C a 7°C, e estações bem definidas - verão chuvoso e inverno seco. Apresenta alto índice pluviométrico (1.500 mm).
Climograma Tropical Continental ou Típico: Goiânia -GO
b) Clima Tropical de Altitude - ocorre principalmente nas regiões serranas do Espírito Santo, Rio de Janeiro e na Serra da Mantiqueira. As temperaturas médias variam de 15°C a 21°C. As chuvas de verão são intensas e no inverno sofre a influência das massas de ar frias vindas do Oceano Atlântico. Durante o inverno pode apresentar geadas.
 
Climograma Tropical de Altitude
c) Clima Tropical Atlântico - presente principalmente nas regiões litorâneas do Sudeste e Nordeste, apresenta grande influência da umidade vinda do Oceano Atlântico. As temperaturas são elevadas durante o verão (podendo atingir até 40°C) e amenas no inverno, principalmente no Sudeste. No Nordeste, a amplitude térmica é menor, visto à proximidade do Equador. Em função da umidade trazida pelo oceano, as chuvas são abundantes. No Nordeste, essas chuvas se concentram durante o inverno e no Sudeste durante o verão.
Climograma Tropical Atlântico
3. Clima Subtropical - abrange a porção do território brasileiro localizada ao sul do Trópico de Capricórnio. Predomina a atuação da Massa tropical Atlântica, que provoca chuvas abundantes, principalmente no verão. No inverno, é frequente a penetração da frente polar, que dá origem a chuvas frontais. O índice médio anual de pluviosidade é elevado (superior a 1.500 mm), e as chuvas são bem distribuídas durante o ano, inexistindo uma estação seca.
  É o tipo de clima que, ao contrário dos demais do Brasil - todos quentes -, pode ser classificado como mesotérmico, isto é, de temperaturas médias (a média do mês mais frio é inferior a 18°C). A amplitude térmica anual é elevada, a maior dos climas brasileiros; o verão é bastante quente e o inverno é bastante frio (às vezes com a ocorrência de geadas).
Climograma Subtropical
4. Clima Semiárido
  Típico do interior do Nordeste, na região conhecida como Polígono das Secas, que corresponde a quase todo o sertão nordestino e aos vales médio e inferior do rio São Francisco. Sofre a influência da Massa Tropical Atlântica (mTa) que, ao chegar à região, já se apresenta com pouca umidade. Caracteriza-se por elevadas temperaturas (média de 27°C) e chuvas escassas (em torno de 750 mm/ano), irregulares e mal distribuídas durante o ano. Há períodos em que a Massa Equatorial Atlântica (mEa) chega no litoral norte da Região Nordeste e atinge o sertão, causando chuvas intensas nos meses de fevereiro, março e abril.
   
Climograma Semiárido
Fonte: SENE, Eustáquio de. Geografia geral e do Brasil, volume 1: espaço geográfico e globalização: ensino médio/ Eustáquio de Sene, João Carlos Moreira. - São Paulo: Scipione, 2010.


9 comentários:

Ane Marley disse...

hum, precisa rever isso, pois têm algumas informações que não estão corretas
por exemplo o gráfico do clima subtropical

BLOG DO PROFESSOR MARCIANO disse...

Ok Ane, obrigado, irei rever isso.

Felipe André disse...

Sim gráfico do Clima subtropical ainda continua errado.
Pode concerta Marciano?

MARCIANO DANTAS disse...

Bom André, esse gráfico do clima subtropical refere-se ao clima de Washington nos EUA. Como lá localiza-se no Hemisfério Norte, o verão ocorre no mês de junho. Se fosse no Brasil, mas precisamente na Região Sul, o gráfico seria o contrário, ou seja, as maiores temperaturas seriam no mês de dezembro e não em junho como aparece no gráfico, ok? Mais uma vez obrigado pela observação.

Juca860 disse...

Muito bom me ajudou muito!

Rato Branco disse...

Lindo este blog, me ajudou muito. Obrigado, professor Marciano. Deus te abençoe!

Rato Branco disse...

Esse blog me ajudou muito. Obrigado, professor Marciano Dantas. Deus te abençoe muito.

Anônimo disse...

ñ gostei faltou a localização do clima tropical continental.

Anônimo disse...

Creio que está faltando o clima "Frio de montanha", Marciano.

Pesquisar este blog

Carregando...