ALDANN CONSTRUÇÕES

ALDANN CONSTRUÇÕES
TEL: (84) 4008-3800

segunda-feira, 6 de junho de 2011

CONHEÇA O VIETNÃ


DADOS SOBRE O PAÍS
Nome: República Socialista do Vietname/ Vietnã
Capital: Hanói
Independência: da França: 
Declarada: 02 de setembro de 1945
Reconhecida: 21 de julho de 1954
Área: 331.689 km² (65°)
População: 86.116.559 - 2011 (13°)
PIB: 103,574 bilhões (59°)
IDH: 0,572 (113°)
Expectativa de vida: 74,2 anos (65°)
Mortalidade Infantil: 19,5 (93°)
Alfabetização: 90,3 (94°)
Moeda: Dong (VND)
Religião: budismo (67%), catolicismo (8%), outras (25%
Maiores cidades
Ho Chi Minh City - antiga Saigon (7.387.258 habitantes - 2009)
Ho Chi Minh City - maior cidade do Vietnã
Hanói (6.448.837 habitantes - 2009)
Hanoi - capital e segunda maior cidade do Vietnã
Haiphong (2.120.300 habitantes - 2009)
Haiphong - terceira maior cidade do Vietnã
HISTÓRIA
  A história do Vietnã está documentada há mais de 2500 anos. Durante mil anos, esta região foi dominada por sucessivas dinastias do império chinês, mas obteve a independência em 938 e estabeleceu a dinastia Ngô. O período dinástico terminou no século XIX, quando o país foi colonizado pela França em 1858.
  Durante a Segunda Guerra Mundial, com a derrota da França na primeira fase da Guerra, o Vietnã foi ocupado pelo Japão e estabeleceram no trono do Imperador Bao Dai.
Bao Dai - último imperador do Vietnã
  Quando a guerra terminou, a França tentou restabelecer o controle, mas não conseguiu. Os franceses foram derrotados na Batalha de Dien Bien Phu, após oito anos de luta armada, comandada por Giap em 1954, na primeira guerra da Indochina, mesmo com ajuda dos EUA. Mas na Conferência de Genebra o Vietnã foi dividido em dois países separados: o Vietnã do Norte, socialista, e o Vietnã do Sul, capitalista.
  Durante a Guerra Fria, o norte, comunista, tinha o apoio da China e da União Soviética, enquanto o sul, anti-comunista, era apoiado pelos EUA. Isso gerou a Guerra do Vietnã ou, segundo os vietnamitas, a Guerra Americana.
  Essa guerra colocou em confronto, de um lado, a República do Vietnã (Vietnã do Sul) e os Estados Unidos, com a participação efetiva, porém secundária, da Coreia do Sul, da Austrália e da Nova Zelândia; do outro, a República Democrática do Vietnã (Vietnã do Norte) e a Frente Nacional para a Libertação do Vietnã (FNL), com o apoio da China, da Coreia do Norte e, principalmente, da União Soviética, porém, esses países não se envolveram efetivamente no conflito.
Imagens da Guerra do Vietnã
  Em 1965, os Estados Unidos enviaram tropas para sustentar o governo do Vietnã do Sul, que se mostrava incapaz de debelar o movimento insurgente de nacionalistas e comunistas, que haviam se juntado na Frente Nacional para a Libertação do Vietnã (FNL).
Soldado do Vietnã do Sul apontando arma para um rebelde do Vietnã do Norte
  Entretanto, apesar de seu imenso poder militar e econômico, os norte-americanos falharam em seus objetivos, sendo obrigados a se retirarem do país em 1973 e dois anos depois o Vietnã foi reunificado sob um governo socialista, tornando-se oficialmente, em 1976, a República Socialista do Vietnã.
  Na guerra, aproximadamente três a quatro milhões de vietnamitas dos dois lados morreram, além de outros milhões de cambojanos e laocianos, arrastados para a guerra com a propagação do conflito, e de cerca de 50 mil soldados norte-americanos.
  Durante o conflito, as tropas do exército do Vietnã do Norte travaram uma guerra convencional contra as tropas norte-americanas e sul-vietnamitas, e as milícias da FNL menos equipadas e treinadas, lutaram por meio de uma guerra de guerrilha na região, usando as selvas do Vietnã, espalhando armadilhas mortais aos soldados inimigos, enquanto os Estados Unidos se armaram de grande poder de fogo, em artilharia e aviação de combate para destruir as bases inimigas e impedir suas ofensivas.
Soldados Vietcongues
  À exceção das linhas de combate ao redor dos perímetros fortificados de bases e campos militares, não houve nesta guerra a formação clássica de linhas de frente e as operações aconteceram em zonas delimitadas; missões de busca e destruição por parte das forças norte-americanas, com o uso de bombardeios maciços com armas químicas desfolhantes e sabotagens da guerrilha na retaguarda das zonas urbanas (em particular, sobre as devastadoras consequências do uso do napalm, uma mistura de sais alumínicos e ácidos orgânicos, usados na indústria bélica para a fabricação de bombas, precisamente pelo seu alto poder incendiário).
Bombardeio B-66 e quatro F - 105 Thunderchiefs lançando suas bombas em uma cidade do Vietnã do Norte
  Travada com uma grande cobertura diária dos meios de comunicação, a guerra levou a uma forte oposição e divisão da sociedade norte-americana, que gerou os Acordos de Paz de Paris em 1973, causando a retirada das tropas do país do conflito. Ela prosseguiu com a luta entre o Norte e o Sul do Vietnã dividido, terminando em abril de 1975, com a invasão e ocupação comunista de Saigon, então capital do Vietnã do Sul e a rendição total do exército sul-vietnamita.
Uma das cenas mais chocantes da guerra. Crianças  correndo por causa de queimaduras provocadas pelos produtos químicos lançados pelos soldados norte-americanos. Essa cena causou revolta entre a população dos Estados Unidos, que reivindicavam cada vez mais o fim da guerra.
  Para os Estados Unidos, a Guerra do Vietnã resultou na maior confrontação armada que o país já se viu envolvido, e a derrota provocou a "Síndrome do Vietnã" em seus cidadãos e sua sociedade, causando profundos reflexos na sua cultura, na indústria cinematrográfica e grande mudança na sua política exterior.
  Durante mais de 15 anos de guerra os Estados Unidos despejaram no Vietnã mais bombas do que em toda a Segunda Guerra Mundial, além de terem feito teste com armas químicas e bacteriológicas e destruírem mais de 70% de todos os povoados do norte.
Platoon - filme estadunidense de 1986, do gênero drama de guerra, escrito e dirigido por Oliver Stone. O filme mostra os horrores da guerra do Vietnã através dos olhos de Chris, um jovem recruta estadunidense que se alista voluntariamente para o combate. Na guerra, o jovem trava contato com os sargentos Barnes e Elias: o primeiro, um assassino brutal e psicopata; o segundo um pacifista inteligente e sensível.
  Em julho de 1976, a República do Vietnã do Sul e a República Democrática do Vietnã (Vietnã do Norte) uniram-se, formando a República Socialista do Vietname. Saigon, que era a capital do Vietnã do Sul passa a se chamar Ho Chi Minh, em homenagem ao ex-presidente do Vietnã do Norte.
Ho Chi Minh - ex-presidente do Vietnã do Norte
A REUNIFICAÇÃO POLÍTICA
  Completado o processo de reunificação, nasceu a República Socialista do Vietnã com posições pró-soviéticas. Todavia, as consequências do conflito foram gravíssimas: os intensos bombardeamentos norte-americanos tinham destruído cerca de 70% das instalações industriais do Norte, tornado impraticáveis quase todas as vias de comunicação e queimado com bombas químicas vastas extensões de florestas. De uma maneira geral, as operações militares tinham tirado a mão de obra das atividades industriais, causando a interrupção de todos os investimentos profundos do Norte; haviam impedido as atividades agrícolas no Sul; limitado fortemente em todo o país a pesca marítima.
Área destruída pelo lançamento de nalpam no Vietnã
  Essas problemáticas tiveram de ser imediatamente enfrentadas já na primeira fase da reconstrução, procurando uma resposta para ela, através do política de plano, em linha com os princípios ideológicos do socialismo e com o modelo de desenvolvimento já adotado nos países comunistas. 
  Hoje, passados quase trinta anos, a República ainda tem de resolver problemas importantes, como a integração de duas estruturas econômicas profundamente diferentes uma da outra.
GEOGRAFIA
  O Vietnã é um país longo e estreito que ocupa a costa oriental da península da Indochina, sobre o Golfo de Tonkin e o Mar da China. O clima predominante é o clima de monções, que é quente e muito chuvoso.
  As monções são um fenômeno típico da região sul e sudeste da Ásia, onde o clima é condicionado por massas de ar que ora viajam do interior do continente para a costa (monção continental), ora da costa para o continente (monção marítima).
   Predominam as florestas tropicais e a rede hidrográfica é muito rica. Os principais rios são o rio Song Cai (Red River ou Rio Vermelho), que corta a capital Hanói, ao norte, e o rio Mekong, ao sul, que é o rio mais importante da Indochina. Esse rio corta a maior cidade do país, Ho Chi Minh.
Rio Mekong no sul do Vietnã
  A parte norte é mais elevada, sob a influência das cadeias montanhosas formadoras do Himalaia do sul da China, onde se localiza o Fan Si Pan, cuja altitude é de 3.144 metros, sendo o ponto mais alto do país e de toda a Indochina.
 Fan Si Pan - ponto culminante do Vietnã
  Em toda a sua fronteira oeste com o Laos e com o nordeste do Camboja, estende-se a Cordilheira Anamita, com altitudes chegando em torno dos 2.000 metros, servindo de divisor de águas entre o vale do rio Mekong, em território laosiano, e a bacia hidrográfica costeira do Mar da China Meridional.
Cordilheira Anamita - Vietnã
  O norte do país é rico em antracito, linhito, carvão, minério de ferro, manganês, bauxita e titânio.
  A agricultura ocupa a maioria da população economicamente ativa (PEA) do país, sendo que o arroz é o principal produto.
Cultivo de arroz no Vietnã
ECONOMIA
  Entre os países do Sudeste Asiático, foi o Vietnã quem seguramente atingiu a independência política com maiores dificuldades e com altos custos sociais e ambientais. A região a norte do paralelo 17 obteve a independência da França em 1954 e organizou-se como República Democrática. O novo regime exerceu imediatamente um controle direto sobre a economia, nacionalizando as empresas industriais estrangeiras e implantando outras, especialmente nos setores de base.
Cabana e mercado sobre o rio Mekong no Vietnã
  Nos campos, depois das expropriações dos latifúndios, formaram-se primeiro cooperativas e, depois, empresas agrícolas estatais. A seguir, a República empreendeu, com a ajuda do governo soviético, uma guerra para alcançar a reunificação das províncias do Sul, que ainda eram colônias da França.
  Depois da derrota da França, os Estados Unidos, determinados a impedir o avanço do comunismo, envolveram-se cada vez mais no conflito e, a partir de 1965, intensificaram a sua presença no país.
  Pelo menos até a segunda metade dos anos oitenta, o desenvolvimento econômico do Vietnã se deu sem acelerações especiais. Nos campos, disponibilizaram-se globalmente, 500.000 hectares de terras abandonadas ou danificadas pela guerra; arrotearam-se mais de um milhão de novas terras; introduziram-se maquinarias e fertilizantes.
  A agricultura, já amplamente coletivizada, conseguiu superar as dificuldades subsequentes à guerra e alcançar os resultados positivos; a produção de arroz, distribuída por cerca de 90% das terras cultivadas, mostrou um crescimento notabilíssimo, a ponto que, pela primeira vez na história, o Vietnã - um país eminentemente agrícola - se tornou auto-suficiente quanto ao consumo interno de arroz, de que é também exportador e o 5º maior produtor mundial.
  Além da rizicultura, estão em expansão as culturas do milho, batata-doce, mandioca, hortaliças, frutas (ananás e cítricos), cana-de-açúcar, borracha, chá, café (cujo país é o segundo maior produtor mundial depois do Brasil), dentre outros.
  Nos últimos anos, graças aos investimentos estrangeiros, principalmente de Hong Kong e Taiwan, o Vietnã, foi um dos países que mais cresceram no Sudeste Asiático, a ponto de se tornar um Novíssimo Tigre Asiático.
Trabalhadores em uma indústria de eletroeletrônicos no Vietnã
Postar um comentário