ALDANN CONSTRUÇÕES

ALDANN CONSTRUÇÕES
TEL: (84) 4008-3800

terça-feira, 20 de setembro de 2011

A CONCENTRAÇÃO DO CAPITAL

  O processo de fusão de empresas tem sido uma tendência do capitalismo desde o século passado. Em quase todos os campos nota-se a presença de grandes grupos econômicos capazes de controlar os mercados. Alguma das formas de organização das empresas são:
TRUSTE: caracteriza-se pela fusão de empresas, criando grupos que tendem a monopolizar mercados e a regular o preço dos produtos.

CARTEL: estratégia que consiste na associação de empresas que definem preços e repartem mercados (em geral, por meio de acordo secretos entre elas).
OLIGOPÓLIO: o mercado é controlado por poucas empresas que atuam em determinados setores, limitando o grau de concorrência.
MONOPÓLIO: domínio de uma empresa privada ou estatal que controla totalmente um mercado.
HOLDING: grupo empresarial que controla as ações de várias empresas.
DUMPING: prática comercial que consiste em uma ou mais empresas de um país venderem seus produtos, mercadorias ou serviços por preços extraordinariamente abaixo de seu valor justo para outro país, visando prejudicar e eliminar os fabricantes de produtos similares concorrentes no local, passando então a dominar o mercado e impondo preços altos.
  As grandes empresas tendem a se estruturar sob a forma de conglomerados. Atuando em ramos diversos elas reduzem bastante seus riscos (assim, quando um setor quebra, dificilmente todos os setores da economia enfrentam crise). Esses grandes grupos, especialmente os asiáticos, são famosos pelos automóveis que produzem, por exemplo, mas também atuam nos segmentos de eletroeletrônicos, máquinas, componentes aeronáuticos, material escolar, bancos, entre outros.
Mitsubishi - exemplo de conglomerado
  A integração entre os processos produtivos e o avanço das tecnologias de informação (TI) estimularam as transações dentro da mesma empresa ou de redes por elas formadas. As multinacionais aumentaram sua influência na economia global por meio de trocas diretas entre a matriz e suas filiais ou subsidiárias. Essas empresas praticamente ignoram as fronteiras nacionais e, muitas vezes, escapam das regras econômicas impostas pelos Estados.
FONTE: Geografia, 3º ano: ensino médio / organizadores - Fernando dos Santos Sampaio, Ivone Silveira Sucena. - 1. ed. - São Paulo: Edições SM, 2010. - (Coleção ser protagonista)
Postar um comentário